A importância das abelhas

O que precisamos saber sobre elas e a razão pela qual sua conservação deve ser uma luta de todos.

As abelhas europeias são as mais populares, com o abdômen pintado de preto e amarelo . (Foto: Richard Bartz, Munich Makro Freak & Beemaster Hubert Seibring/Wikimedia Commons)

A espécie de abelha mais popular é a chamada abelha européia, aquela com as famosas listras pretas e amarelas no abdômen e  que também são conhecidas por serem grandes produtoras de mel.

Essas abelhas não são nativas do Brasil e foram trazidas pelos colonizadores europeus para uso religioso da cera e para fins alimentícios do mel. 

Aqui neste artigo vamos trazer outras funções exercidas por esses pequenos animais na natureza, que vão muito além da produção do mel e que as tornam tão importantes para a manutenção da biodiversidade e da segurança alimentar mundial.

 

Polinização: biodiversidade e segurança alimentar

A principal função das abelhas na natureza com certeza é a polinização. Este processo consiste no transporte de pólen de uma flor para outra, realizando assim a fecundação entre plantas e, portanto, iniciando o desenvolvimento de frutos e sementes.

Esse transporte também pode acontecer por meio de ventos, da água ou por outras espécies, como morcegos e ave; porém são as abelhas que mais se sobressaem neste trabalho. 

As abelhas são conhecidas por viverem em colônias, porém há espécies solitárias que vivem em pequenos buracos de troncos de árvores. (Foto: StockMediaSeller / Shutterstock.com)

Estima-se que 2% das abelhas selvagens do planeta são responsáveis pela polinização de 80% das culturas mundiais. Isto significa que com a redução ou desaparecimento delas, não haveri frutos silvestres, tomates, abacates, couves, maçãs, amêndoas, laranjas, entre muitos outros alimentos. Além de que haveria extinção de outros animais que também dependem de vegetais polinizados por abelhas e de seus predadores.

Além desses alimentos, as abelhas também são responsáveis por realizarem a polinização da alfafa, vegetal amplamente utilizado para alimentar a pecuária ao redor do mundo.

Portanto estes insetos possuem um papel muito importante na manutenção da cadeia alimentar global e consequentemente na promoção de segurança alimentar e nutricional e na luta contra a pobreza.

De acordo com  a Plataforma Intergovernamental de Políticas Científicas sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistémicos, o valor dos serviços ecológicos e económicos fornecidos pelas abelhas corresponde aproximadamente a 577 bilhões de dólares americanos por ano.

 

Ameaças para as espécies

Os agrotóxicos representam grande ameaça à existência das abelhas.

Atualmente as maiores ameaças às abelhas são: agricultura, mudanças climáticas e introdução de espécies estrangeiras em diferentes habitats.

O aumento da utilização de pesticidas e agrotóxicos na agricultura acaba afetando diretamente na diminuição da população de abelhas, por não serem biologicamente resistentes a esses produtos químicos.

Além disso, as alterações climáticas são responsáveis por destruírem ambientes de vida e desenvolvimento desses insetos, afetando na reprodução das espécies.

Por fim, a introdução de espécies exóticas em determinados territórios também podem abalar o equilíbrio dos ecossistemas, dado que essas abelhas novas podem trazer doenças ou serem predadoras de espécies nativas.

 

Como ajudar?

As abelhas jataí são nativas do Brasil. Elas podem ser uma opção para cultivo, pois não possuem ferrão.

Primeiramente, combater o aquecimento global é um caminho importante para a existência das abelhas. Segundo um estudo recente, o aumento da temperatura média de 1,8ºC a 2,6ºC – o mesmo aumento que se espera vir a ter a nível mundial até 2099 – é fatal para as abelhas. 

Além disso, é importante que sejam feitas políticas públicas que restrinjam o uso indiscriminado de pesticidas em grandes plantações, estimulando a agricultura familiar e o cultivo de alimentos orgânicos, favorecendo as populações de abelhas.

Por último, vale ressaltar a importância de preservar espécies nativas, para a manutenção do equilíbrio do ecossistema. No Brasil, a maioria das abelhas não possuem ferrão, dentre elas estão as jataí, uruçu, mandaçaia, jandaíra, tiúba, tubí, entre outras. Inclusive, em São Paulo, existe uma ONG responsável por salvar abelhas em situação de risco, a SOS Abelhas sem ferrão. 

A organização sem fins lucrativos realiza oficinas, palestras, cursos e propõe encontros entre abelhas que precisam de resgate e pessoas dispostas a cuidarem delas.

Porém, todos nós podemos ajudar disponibilizando plantas com pólen e água para as nossas abelhas sem ferrão. Até mesmo um pequeno pé de coentro pode ser um almoço para estes imprescindíveis insetos!

 

 

Fonte: Nat geo, Ecycle, Sem Abelhas Sem Alimentos

 

Conheça nossos produtos!

+ de 1000 produtos
Naturais, Ecológicos, Veganos e Orgânicos
Ver Todos os Produtos

Deixe um comentário