Investigação descobre graves violações ao bem-estar animal

Todos os anos, mais de 20 milhões de animais criados para consumo morrem antes de chegarem ao matadouro.
Estudos podem mostrar que música na granja melhora o bem-estar das galinhas de ovos

Nos EUA, mais de 1,5 bilhão de animais vivem em fazendas industriais.

Muitas vezes, eles são criados em locais apertados e sujos antes de serem levados para um matadouro para serem abatidos e terem sua carne comercializada.

Além disso, uma nova investigação diz que fica ainda pior para os animais. Milhões nem sequer sobrevivem à viagem da fazenda ao matadouro.

Segundo o jornal The Guardian, todos os anos, cerca de 20 milhões de frangos, 330 mil porcos e 166 mil bovinos não chegam vivos ao matadouro.

Isso ocorre porque, no caminho, eles provavelmente morrem de exaustão, fome, calor, frio, sede ou trauma.

Muitos gostam de pensar em alguns animais vivendo em pastos verdes espaçosos e saudáveis. Mas, de acordo com um relatório de 2019 do Instituto de Ciências do país, a realidade é que 9% de todos os animais de criação nos EUA vivem em fazendas industriais.

“Quando os consumidores pensam em agricultura industrial, eles parecem se refugiar psicologicamente na ideia de ‘carne feliz’”, disse Kelly Anthis, diretora-executiva do Instituto, em 2019.

“Os consumidores se sentem desconfortáveis em comer animais de criação industrial, então suas mentes justificam o consumo de produtos de origem animal assumindo incorretamente que o que eles comem foi produzido eticamente”, continuou.

A legislação está sendo seguida?
Diário Oficial da União publica novas regras para o transporte de animais

A nova análise destaca o tipo de tratamento a que os animais são submetidos quando saem dessas fazendas industriais.

O transporte de animais é regulamentado por uma lei nos EUA, mas nem todos seguem as regras.

A legislação estabelece que os animais não devem ser transportados por mais de 28 horas sem uma pausa de cinco horas.

No entanto, a investigação do The Guardian descobriu que um caminhão transportando porcos atravessou os EUA por 32 horas sem parar no ano passado.

Para garantir que seu relatório, baseado nos números de abate do USDA de 2021, fosse preciso, o jornal pediu para que um funcionário do USDA que revisasse as conclusões da investigação.

Após a revisão, nenhuma alteração foi feita no relatório final.

Fonte: Plant Based News

 

ENTRE NA LISTA DE EMAIL E GANHE 10% OFF!

Receba descontos, novidades e ofertas exclusivas em milhares de produtos sustentáveis e veganos!

Conheça nossos Produtos
+5000 Produtos! Veganos, Ecológicos, Naturais e Orgânicos
VER TODOS OS PRODUTOS