Cidade australiana cria rede com malha para evitar poluição

Cidade australiana inova para diminuir a poluição em rios, córregos e oceanos.

A poluição no Brasil é algo cada vez mais comum e cotidiano para o brasileiro  desde meados do século XX, na qual começou um processo de  intensa urbanização do país.

Nas grandes cidades é muito fácil encontrar diferentes formas de impurezas  que acabam acarretando em prejuízos na qualidade de vida da população e na saúde do meio ambiente.

Cenários como córregos a céu aberto, rios e mananciais lotados de lixo e  cidades com uma péssima qualidade do ar, são exemplos comuns dessas situações de poluição urbana.

corrego ceu aberto  

Córrego a céu aberto em Jaçanã, São Paulo (Foto: Folha de São Paulo)

Na tentativa de diminuir a poluição fluvial, a cidade australiana de Kwinana propôs uma nova forma simples de combater lixos que acabam chegando aos rios e reservatórios da região.

Em parceria com a empresa StormX, os australianos desenvolveram uma rede de tecidos capazes de filtrar e armazenar o lixo oriundos dos sistemas de drenagem da cidade, evitando a infecção dessas águas e as enchentes nas áreas residenciais.

Elas são instaladas nas saídas dos tubos possibilitando uma filtragem de poluentes de até 5mm de tamanho. Segundo o portal da cidade australiana, o sistema foi montado em março de 2018 com apenas duas redes iniciais.

A partir do mês de maio de 2018 a junho de 2019, foram coletados, aproximadamente, 1,700 kg de resíduos sólidos, sendo as malhas trocadas onze vezes desde sua instalação.

O máximo capturado por uma única armadilha foi de 260 kg, sendo encontrado desde embalagens de comida, garrafas, latinhas até material orgânico como areia e folhas de árvores.

rede2  

Rede de Malha em Kwinana (Foto: Facebook)

Além de ajudar na coleta desses resíduos, o equipamento desenvolvido pela Stormx, possibilitou uma redução nos gastos na limpeza desses tubos que antes eram feitos à mão por funcionários da prefeitura de Kwinana. Porém vale ressaltar alguns pontos que podem vir a ser negativos em um futuro próximo.

A prefeitura não informa se algum animal já foi capturado nessas redes e isso poderia causar um efeito ambiental colateral importante, visto que se retira lixo mas  pode-se prender animais que vivem nestes sistemas de drenagem.

Além disso, o custo da instalação de cada rede foi de 10.000 dólares americanos, que pode ser um empecilho quando pensamos na realidade financeira dos estados e municípios brasileiros, apesar de que nas grandes cidades brasileiras os investimentos em obras contra enchentes, como a limpeza de rios e córregos, chegam a casa dos milhões.

 

 

VEJA TODOS CONTEÚDOS AQUI

Notícias, Curiosidades, Receitas, Filmes e Muito Mais!

ENTRE NA NOSSA LISTA DE EMAIL!

Você receberá 2 emails por semana com ofertas e conteúdos em produtos veganos, ecológicos e orgânicos!